Você está aqui: INPE / CBERS / Órbita do CBERS-04A

Órbita do CBERS-04A

Publicado Por: INPE
Última Modificação: Fev 05, 2018 14h43

O CBERS 04A irá operar numa órbita sol-síncrona, recorrente e congelada, com os seguintes parâmetros nominais:

  • Altitude: 628,6 km
  • Inclinação: 97,9 graus
  • Hora local no nodo descendente: 10:30 a.m.
  • Repetição do ciclo: 31 dias
  • Revoluções/dia: 14 +25/31
  • Estabilidade da hora local no nodo descendente: ±10 minutos
  • Período orbital: 97,25 minutos
  • Intervalo entre faixas adjacentes: 3 dias
  • Estabilidade do traço no equador: ±5 km

Embora todas as características descritas sejam de importância para a consecução da missão, algumas devem ser destacadas para o sensoriamento remoto. A primeira é a sol-sincronicidade do CBERS 04A, que assegura uma uniformidade de iluminação durante o imageamento, pois o ângulo entre o plano da órbita e a linha que une o centro da Terra ao Sol é mantido constante durante toda a missão. Outra importante característica é a quase circularidade da órbita, que mantém uma regularidade na escala do imageamento, fazendo com que objetos da cena em quaisquer posições da órbita sejam intercomparáveis em suas dimensões. A hora local para o cruzamento do equador foi fixada em 10:30h, o que estabelece uma relação de compromisso entre um valor satisfatório de irradiância solar, contraste entre alvos, e presença de nuvens. A repetição do ciclo fixado em 31 dias, associada à sua característica de ser quase polar, assegura ao usuário uma regularidade previsível de aquisição de imagens e também um recobrimento potencial de quase todo o globo, com exceção dos polos.

A distância fixada entre faixas no equador visa garantir uma sobreposição entre as faixas de dois dos imageadores que serão descritos adiante, de modo a que sejam evitados riscos de ausência de imageamento em algum ponto da superfície terrestre. O intervalo de três dias entre faixas adjacentes mantém o mesmo padrão de imageamento dos CBERS anteriores, e permite que fenômenos que ocorram em áreas contíguas a duas faixas de imageamento possam ser visualizados num curto intervalo de tempo. Embora seja um parâmetro operacional, fixou-se em cinco quilômetros o intervalo máximo aceitável para que o satélite se afaste da faixa de imageamento prevista, o que vai garantir a regularidade e consistência do imageamento de todas as faixas de imageamento.